Turismo em São Gonçalo do Rio Abaixo, Turismo Cultural-Religioso

12/03/2021 - Conforme informações da Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo, o Arraial que deu origem ao núcleo urbano do município de São Gonçalo do Rio Abaixo, teve seu início no século XVIII. O povoamento do local onde está erguida a cidade aconteceu por volta de 1710 quando expedicionários chegaram às margens do Rio Santa Bárbara, que corta São Gonçalo, atraídos pelo ouro abundante. O município possui uma população estimada em 2020 pelo IBGE de 11.019 pessoas, em uma área territorial de 363,828 km².

O município está a cerca de 87 km de Belo Horizonte via BR-381/MG, e possui casarões e igrejas centenárias.


Vista Aérea de São Gonçalo do Rio Abaixo – Fonte: www.saogoncalo.mg.gov.br


Igreja Nossa Senhora do Rosário - Uma dessas igrejas é a Igreja Nossa Senhora do Rosário, que tem sua construção estimada do século XVIII. A arquitetura da igreja mostra que a mesma passou por alterações ao longo de sua existência, iniciando com a talha de seus três retábulos – enquadrado no estilo de D. João V, por volta do ano de 1730, e o chanfro em sua fachada principal, típico do século XIX. A igreja visava dar acesso às práticas católicas para população local mais pobre. O tombamento do bem imóvel pelo IEPHA ocorreu em 2007.


Igreja Nossa Senhora do Rosário. Fonte: www.saogoncalo.mg.gov.br


Igreja de São Sebastião - De acordo com a Diocese de Itabira, a igreja foi construída para que o povoado de São Gonçalo do Rio Abaixo pudesse ser atendido por padres e párocos. As estradas eram mal conservadas, o que dificultava a chegada de sacerdotes, que viajavam por cavalos e burros e precisavam de pernoitar em fazendas e casas da região. Informações da Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo apontam que os fiéis se mobilizaram para construir o templo em homenagem a São Sebastião. Por volta de 1900, a mesma já se encontrava erguida e com autorização para celebração dos ofícios religiosos, sendo reconstruída e benta em 1944. A igreja foi construída em alvenaria de tijolo com cobertura cerâmica, com o coro protegido por balaústres de madeira. O forro da capela apresenta pintura com imagem do padroeiro. Seu interior é composto por um altar central e dois laterais. O cruzeiro no entorno foi feito de madeira maciça e com símbolos da Paixão de Cristo. O Tombamento municipal ocorreu em 2008, e o estadual em 2011.


Igreja de São Sebastião. Fonte: www.saogoncalo.mg.gov.br


Igreja Santa Efigênia - A Igreja de Santa Efigênia é também conhecida como a "Igreja do Padre João". Quando já completava 50 anos de sacerdócio em São Gonçalo, o padre João quis para si uma última morada na cidade, e um templo onde pudesse celebrar. Assim, em 1975, foi construída, através do trabalho voluntário da comunidade, uma casa e ao lado dela uma capela.

Apresenta um pequeno adro, localizado no topo de uma colina, e uma rampa de inclinação acentuada de acesso à porta principal, referenciando também a implantação das igrejas de leitura barroca em Minas Gerais. Sua arquitetura remete aos traços da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, sendo uma releitura popular da mesma, e possui altar mor devotado à padroeira Santa Efigênia, além de sacristia e coro. A igreja foi tombada pelo Patrimônio Histórico Municipal em abril de 2008, o tombamento estadual ocorreu em 2010.


Igreja de Santa Efigênia. Fonte: www.saogoncalo.mg.gov.br


Outra que também tem grande destaque é a Igreja Matriz, que falamos nesse outro post aqui.