RUÍNAS DE GONGO SOCO

Atualizado: Jun 3

BARÃO DE COCAIS


A história das ruínas do Gongo Soco tem início em 1745 quando o garimpeiro Bitencourt encontrou ouro em um curso d'água que corta a região. Anos mais tarde, o local foi herdado por João Baptista Ferreira de Souza Coutinho, o barão de Catas Altas. A companhia inglesa Imperial Brazilian Mining Association, sediada na Cornualha, Inglaterra, adquiriu a mina em 1825 por 79 mil libras esterlinas. As ruínas são formadas por um casarão que pertenceu ao barão de Catas Altas, um cemitério, uma ponte, um hospital, pequenas casas e um arco na entrada do local.

O conjunto das ruínas de Gongo Soco é tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IEPHA). 11 maio 1995





© COPYRIGHT 2018 GESTÃO AMBIENTAL BR-381/MG