Museu do Ouro em Sabará/MG

Além de riquezas naturais, o estado de Minas Gerais é conhecido por sua história – boa parte dela, enraizada ainda no período colonial. Esses elementos podem ser observados na cidade de Sabará, localizada na região metropolitana de Belo Horizonte. Ali, está instalado o Museu do Ouro, e é um dos poucos do País a possuir os três tipos de acervos: museológico, arquivístico e bibliográfico.

Instituição pública federal administrada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), vinculado ao Ministério da Cidadania, o museu conta, muito além do ouro, com um acervo focado na questão da mineração.

O museu está instalado em uma casa do século XVII, com arquitetura do período colonial do século XVII. O edifício já abrigou a Antiga Casa de Intendência e Fundição, onde era feita a cunhagem e a tributação do ouro, mais conhecida como a cobrança do quinto pela Coroa Portuguesa, extraído da Comarca do Rio das Velhas. Com o fim das atividades tributárias, o prédio foi a leilão, no ano de 1840, assim foi transformado em moradia, posteriormente em escola até ser adquirido pela Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira e ser doado ao Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN). Com isso, o prédio é reformado e transformado em museu no ano de 1946.

Em seu acervo constam peças e equipamentos utilizados na garimpagem e na arte de ourivesaria. O museu também guarda uma prensa, datada no ano de 1670, utilizada em casas de fundição e um engenho de triturar minério de ouro, com o qual se substituía a mão de obra escrava no oficio. Além das exposições, funciona no local uma biblioteca especializada na história de Minas Gerais e do Brasil.



Fachada Museu do Ouro – Fonte: www.museudoouro.museus.gov.br


Exposição de quipamentos utilizados na garimpagem. Fonte: www.museudoouro.museus.gov.br