Engenheiro apresenta Plano de Gerenciamento de Riscos para cargas perigosas na duplicação da BR-381

24/06/2020 – O engenheiro Sanitário e Ambiental, Bertoldo Silva Costa, que atuou na coordenação da Gestão Ambiental para as obras de duplicação na BR-381/MG, apresenta na quarta-feira, 24, o Programa de Gerenciamento de Riscos para a rodovia federal. A apresentação começa às 10h35min no Webinar Emergência Ambiental 2020, evento online com participação de 14 especialistas de várias áreas, da engenharia a representantes de empresas de logística.

O engenheiro da MPB Engenharia (Gestão Ambiental da BR-381/MG, trecho entre os municípios de Governador Valadares a Belo Horizonte) apresenta o relatório sobre o programa mostrando o procedimento metodológico utilizado para identificar pontos críticos à ocorrência de acidentes no transporte de cargas perigosas na rodovia federal, no trecho em obras de duplicação, com aproximadamente 308 km de extensão. Silva Costa foi o coordenador da elaboração do plano para a BR-381/MG.

Segundo o engenheiro, a crescente preocupação com a prevenção de acidentes ambientais, associada a importância que o transporte de cargas no modal rodoviário apresenta para a economia brasileira, resultam na necessidade de criação de modelos que buscam prever e mensurar o risco de acidentes com cargas perigosas. “Trata-se, portanto, de mecanismos criados para perceber e mapear o risco, para possibilitar a elaboração e implantação de medidas preventivas e de segurança, a fim de evitá-los”, afirma Silva Costa.

De acordo com o engenheiro, dentro deste contexto, o transporte rodoviário de cargas perigosas assume um papel importante, pois o risco potencial de degradação ambiental, provocada em decorrência de acidente, se torna ainda maior e está diretamente relacionada com o tipo e quantidade de material transportado. “Estes apresentam propriedades físicas e químicas como, inflamabilidade, toxicidade, corrosividade, radioatividade, volatilidade, dentre outras, que ao estar envolvida em uma situação de acidente, podem provocar sérios danos ambientais e a vida da população em seu entorno”, diz.

A metodologia desenvolvida uniu técnicas de geoprocessamento e pesquisa de referências bibliográficas, no intuito de mapear áreas de riscos potenciais de acidentes no transporte de cargas perigosas. Apesar de ter sido desenvolvido para a rodovia BR-381/MG, o método aplicado poderá ser replicado para estudos desta natureza em qualquer rodovia, acrescentou o engenheiro.

Currículo – Bertoldo Silva Costa é coordenador da Gestão Ambiental no Consórcio SKILL-MPB Engenharia, que atua na duplicação da BR-381/MG. É formado em engenharia Sanitária e Ambiental, Especialista em Engenharia de Segurança doTrabalho, Mestre em Engenharia Ambiental e Doutorado em EngenhariaAmbiental, na Universidade Federal de Santa Catarina.

Possui larga experiência em obras rodoviárias, com destaque para a duplicação da BR-101 Sul, entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, atuando na Coordenação e naSupervisão Ambiental das obras. Tem, ainda, passagens como consultor do Centro de Excelência em Transportes (Centran), Conselheiro do CONAMA, presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária de Santa Catarina e consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, no Projeto deZoneamento Sócio-Econômico-Ecológico (MT), Modelo de Gestão e Proposta de Política deResíduos Sólidos (MT e SC).

Webninar – O Webinar Emergência Ambiental 2020 “Gerenciamento de Riscos à Saúde e ao MeioAmbiente em Tempos de Pandemia” é organizado pela Fundação Estadual do Meio Ambiente de Minas Gerais (Feam), Comissão P2R2 Minas e o Governo de Minas Gerais. O evento acontece em 23 e 24 de junho, com transmissão pelo Zoom e Youtube.

As inscrições para o auditório virtual de quarta-feira, 24, podem ser feitas pelo link https://us02web.zoom.us/webinar/register/WN_1AxJ7iXHSR-Z8oGzZLFgjQ





© COPYRIGHT 2018 GESTÃO AMBIENTAL BR-381/MG