DNIT e Gestora Ambiental iniciam campanha contra queimadas na BR-381/MG

18/08/2021 – O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) dá continuidade nesta semana para campanha de sensibilização contra queimadas ao longo dos trechos em obras na BR-381/MG. A ação é realizada pela autarquia através do consórcio Skill-MPB Engenharia, Gestora Ambiental contratada para o empreendimento.

A campanha segue os moldes das atividades feitas em 2020, com trabalhos de sensibilização pontuais, eletrônicos e diretos com comunidades, respeitando as limitações de contato social impostas pela pandemia de Covid-19. Os conteúdos serão, na maioria, repassados online para os públicos atendidos pelos programas de Educação Ambiental e Comunicação que o DNIT realiza na rodovia federal.

Foram desenvolvidos materiais gráficos para uso em rede social, site e para impressão, este último destinado à fixação em locais de movimentação de motoristas, comunidades lindeiras e canteiros de obras. Segundo a educadora ambiental Daniela Gonçalves, a campanha é necessária para se evitar novos focos de incêndios ao longo da rodovia. “Trabalhamos para informar e sensibilizar as pessoas para que não façam queimadas de lixo ou restos de vegetação. Os danos para o meio ambiente e para as pessoas podem ser desastrosos e, para isso, basta uma pequena chama, um foco de fogo”, diz a educadora.

A campanha é necessária, segundo Daniela, visto que as condições climáticas e a ação humana acabam gerando novos focos de queimadas no estado mineiro. Dados do Programa Queimadas, fornecidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), revelaram que no mês de maio foram detectados 382 focos de queimada ativos em Minas Gerais. O índice é o segundo mais alto desde o início do monitoramento, em 1998. A alta no número de queimadas continua em junho, com 352 focos ativos detectados até o dia 20. No primeiro semestre de 2021 houve aumento de 49% no número de novas queimadas no estado em relação ao mesmo período do ano anterior. Na região da Grande BH o aumento foi de 90%.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, com o tempo se mantendo seco e a umidade baixa por longos períodos, aliados a ventos fortes e falta de chuvas expressivas, os focos de incêndio acabam sendo favorecidos. No entanto, a ação humana ainda é uma das principais causas para as queimadas que destroem as matas.

Cuidados nas pistas – Um dos problemas causados pelas queimadas perto das pistas da BR-381/MG é a chance de acidentes, que podem ser causados pela fumaça, reduzindo a visão dos motoristas. Não há dados exatos sobre números de acidentes em rodovia federais causados diretamente pela falta de visibilidade, trazida pelas paredes de fumaça das queimadas.

Para evitar acidentes e se manter seguro frente às paredes de fumaça sobre as pistas, é preciso buscar um local adequado para estacionar. Quando diminuir a velocidade, o motorista deve manter a atenção para não frear bruscamente, já que os motoristas que vêm atrás também estão com visibilidade baixa.

Outra variante são os animais silvestres. Os condutores devem ficar atentos aos riscos de acidentes com esses animais porque eles fogem dos incêndios. Para manter a segurança dentro do veículo é importante fechar os vidros, manter distância do veículo da frente, trafegar com farol baixo aceso, não ligar o pisca alerta com o veículo em movimento e não parar na faixa de rolamento.

O número de emergência do Corpo de Bombeiros é 193.