Com EPIs, motociclistas trafegam com mais segurança pela BR-381/MG


1º/09/2020 - Dos pés à cabeça, os motociclistas dispõem de vários Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), que oferecem condições de segurança para várias partes do corpo. Mas, para que a eficácia desses equipamentos seja atingida ao máximo, os motociclistas devem ficar atentos ao uso constante e correto.

O capacete é o principal equipamento de proteção individual para os condutores de motocicleta. O uso, além de exigido por lei, protege o condutor de fraturas na cabeça em caso de quedas. Para garantir a eficiência deste EPI, o motociclista deve usá-lo de forma correta ao colocá-lo e prendê-lo.

Segundo resolução 203, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o capacete para motociclistas deve ser afixado à cabeça pela cinta jugular e engate, por debaixo do maxilar inferior. O capacete precisa estar certificado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO), de acordo com regulamento de avaliação da conformidade por ele aprovado. Tanto o condutor da motocicleta quanto o ocupante devem usar o capacete.

O uso de luvas é importante para o motociclista, pois evita que as mãos escorreguem das manoplas. Em dias de tempo chuvoso, as luvas mantêm as mãos dos motociclistas aquecidas, além de evitar que pequenas batidas causem arranhões. As luvas protegem as mãos do condutor contra pequenos objetos que possam colidir com a motocicleta.

Assim como as luvas protegem as mãos, os calçados fechados protegem os pés dos motociclistas. Eles garantem maior firmeza para o condutor ao acionar os comandos, além de proteger contra escorregões, batidas ou arranhões de pequena intensidade. Segundo o artigo 252, do Código de Trânsito Brasileiro, é obrigatório o uso de calçado que se firme nos pés e que não comprometa a utilização dos pedais.

Os motociclistas podem contar ainda com os macacões impermeáveis como um dos equipamentos de proteção. Dividido em duas peças, sendo uma calça e uma jaqueta, ora de couro ou de fibras impermeáveis, o mais usual é encontrar motociclistas usando somente as jaquetas. Muitos modelos de jaqueta apresentam proteções nos cotovelos e ombros, para proteger os motociclistas de quedas leves.

Segurança – Pelo tráfego intenso de veículos de grande porte, os motociclistas são vítimas mais frágeis, pois estão mais expostos, em contato direto com carros e caminhões. Mas não é somente o tráfego na rodovia que gera vítimas. Por isso, o uso dos EPIs é fundamental para garantir a segurança do condutor e do passageiro de uma motocicleta.

Os motociclistas devem respeitar os limites de velocidade bem como os espaços de desvios nos lotes 7 e 3.1 da BR-381/MG.




© COPYRIGHT 2018 GESTÃO AMBIENTAL BR-381/MG