BR-381/MG: com duplicação, rodovia federal ganha proteção para divisão de tráfego

08/02/2021 – O avanço na duplicação da BR-381 em Minas Gerais traz dispositivos e construções que garantem a segurança dos motoristas em trânsito. Um desses dispositivos é a barreira central de concreto, construída no centro das pistas duplicadas, para isolar os fluxos de circulação. As barreiras, conhecidas como “New Jersey” impedem que os veículos invadam o sentido contrário do tráfego, evitando acidentes mais graves.

As barreiras “New Jersey” são construídas somente nos trechos já duplicados e onde não há separação das pistas por canteiros de vegetação rasteira. Todos os lotes da duplicação receberão proteções desse tipo. De acordo com o Instituto de Pesquisas Rodoviárias, ligado ao DNIT, as “New Jerseys” são dispositivos de proteção, rígido e contínuo, implantados ao longo das rodovias com forma, resistência e dimensões capazes de fazer com que veículos desgovernados sejam reconduzidos à pista, sem brusca redução de velocidade nem perda de direção, causando o mínimo de danos ao veículo, seus ocupantes e ao próprio dispositivo. Desse modo, evitam que os acidentes não sejam agravados por fatores como, por exemplo, saídas de pista, colisão com objetos fixos (árvores, postes, pilares etc.), colisão frontal com veículos trafegando na pista oposta.

As defensas possuem 80 cm de altura, com até 40 cm de base. O concreto é moldado por um equipamento mecânico que dá forma à barreira, enquanto outros funcionários fazem os acabamentos estéticos no muro. Podem receber ou não estrutura interna com ferragem armada. O tempo máximo para secagem do concreto é inferior a 20 horas.

Atenção na rodovia – O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) mantém desvios laterais para duplicação da BR-381/MG, dentro do lote 3.1 de obras entre o km 288,40 ao km 317,00. Em toda a extensão do lote estão distribuídos em quatros desvios, alocados entre:

· Municípios de Nova Era a Antônio Dias - km 290 ao km 294 - início nas obras de construção da ponte sobre o Ribeirão Oncinhas até as obras da ponte do Ribeirão Severo I;

· Municípios de Antônio Dias e Jaguaraçu - km 310 ao km 314 - Construção de pistas e obras de arte especiais (OAEs) entre o Binário Prainha até a construção da ponte sobre o Ribeirão Prainha.